domingo, 29 de novembro de 2009

O Monte dos Vendavais de Emily Brontë


O Monte dos Vendavais é uma das grandes obras-primas da literatura inglesa. Único romance escrito por Emily Brontë, é a narrativa poderosa e tragicamente bela da paixão de Heathcliff e Catherine Earnshaw, de um amor tempestuoso e quase demoníaco que acabará por afectar as vidas de todos aqueles que os rodeiam como uma maldição. Adoptado em criança pelo patriarca da família Earnshaw, o senhor do Monte dos Vendavais, Heathcliff é ostracizado por Hindley, o filho legítimo, e levado a acreditar que Catherine, a irmã dele, não corresponde à intensidade dos seus sentimentos. Abandona assim o Monte dos Vendavais para regressar anos mais tarde disposto a levar a cabo a mais tenebrosa vingança. Magistral na construção da trama narrativa, na singularidade e força das personagens, na grandeza poética da sua visão, nodoso e agreste como a raiz da urze que cobre as charnecas de Yorkshire, O Monte dos Vendavais reveste-se da intemporalidade inerente à grande literatura.
A MINHA OPINIÃO:
Fenomenal!... Fui atropelada por uma torrente avassaladora de emoções ambíguas. Experimentei o amor e ódio que consumiu os protagonistas e fui sem dúvida alguma, arrebatada por este clássico intemporal. Tornou-se num dos meus livros favoritos. É uma estória amarga, possante e exigente. Trágica mas intensa.
A estória é contada por uma testemunha ocular, Ellen Dean (Nelly). Ela conta-a a Mr. Loockwood. E que estória esta! Começa com a adopção de Heathcliff pelo patriarca da família Earnshaw. Mr. Earnshaw irá demonstrar um afecto desmedido por este rapaz o que irá deixar o seu filho mais velho, Hindley, enciumado. Mas, Catherine (Cathy), a sua filha mais nova irá criar laços indomáveis e poderosos com Heathcliff. Uma amizade selvagem que mais tarde, se tornará num amor bravio e vingativo que consumirá tudo o que os rodeia. Quando o pai de Catherine e de Hindley morre, Heathcliff fica sem o seu protector. É rebaixado à condição de serviçal pelo novo suserano do Monte dos Vendavais, Hindley. Será espezinhado e crescerá como um pobre e miserável mendigo. Todavia, Heathcliff não abandona o Monte porque está acorrentado a Catherine por um sentimento demasiado forte e inquebrável. Até o dia em que Catherine deslumbrada pelo poder e pela elevada posição social, é egoísta e aceita o pedido de casamento de Edgar Linton. Essa atitude transtorna Heathcliff que desaparece. Regressa anos depois em busca de vingança. Mas será o ódio mais forte que o amor? A demanda de Heathcliff irá afectar não só Catherine, Edgar, Hindley mas também a segunda geração das famílias Linton e Earnshaw. Ele casará com Isabella Linton,irmã de Edgar, e com ela terá um filho que será uma peça de xadrez nas suas mãos. Um meio para atingir os seus fins. Não é uma estória feliz digo-vos desde já. Não é fácil de ler todavia, não me interpretem mal. A escrita de Emily Brontë é fluida e magistral. É a força dos sentimentos que alimentam a estória que o tornou díficil de ler para mim. Mas valeu a pena lê-lo! Foi uma experiência que jamais esquecerei!
EXCERTOS:
" Os meus grandes tormentos neste mundo têm sido os tormentos de Heathcliff, e eu observei e senti cada um deles desde o príncípio; o meu grande pensamento na vida é ele. Se tudo desaparecesse e ele permanecesse, eu continuaria a existir; e se tudo o mais permanecesse e ele fosse aniquilado, o universo transformar-se-ia num imenso desconhecido. (...) O meu amor por Linton é como a folhagem das florestas. O tempo há-de mudá-lo, tenho a perfeita consciência disso, como o Inverno muda as árvores. O meu amor por Heathcliff assemelha-se às rochas eternas que existem por baixo: uma fonte de pouco deleite viável visível, mas necessárias. Nelly, eu sou Heathcliff, ele está sempre na minha mente, não como um prazer para mim mesma, mas como o meu próprio ser. Por isso, não volte a falar da nossa separação. (...)"
" Porque me desprezaste? Porque traíste o teu próprio coração, Cathy? Não tenho uma palavra de conforto: tu mereces isto. Mataste-te a ti própria. Sim, podes beijar-me, e chorar e arrancar-me beijos e lágrimas. Eles desgraçam-te...eles amaldiçoam-te. Amavas-me. Sendo assim, tinhas o direito de me abandonar? Que direito, responde-me! Tinhas de sentir o insignificante capricho que sentiste por Linton? Como nem a miséria, nem a degradação, nem a morte, nem nada que Deus ou Satanás pudessem infligir nos teria conseguido separar, tu, por tua própria vontade, fizeste-o. Eu não despedacei o teu coração: tu é que o despedaçaste e ao fazê-lo despedaçaste o meu."
video

PS: Ainda bem que a editora Presença pegou neste clássico e o editou como deve de ser. As outras edições que encontrei, tinham a letra tão pequenina que só de olhar para ela, perdia o interesse. Só tem um pequeno senão, detectei dois erros ortográficos que devem ter escapado à atenção do revisor.

sábado, 28 de novembro de 2009

Novos habitantes da minha estante...






A Guerra dos Tronos ainda não chegou cá a casa. Já reservei o Pack na livraria. É o meu presente de Natal para mim ;P.
Os outros dois já estão cá em casa há algum tempo.
O Doente Inglês comprei na feira da JM do Favourite Readings. Foi uma excelente compra. Já andava atrás dele há séculos. Obrigada JM!
O Nome do Vento está a meter medo aos outros livrinhos! Grande... (966 páginas!) Está à espera de vez!

Se já leram alguns destes livros digam o que acharam... Estou curiosa!

Selinho Chocolate para a alma...

Este selinho lindo foi uma oferta da Rita do Chocolate para Alma. Muito obrigada!:)
E parabéns pelo primeiro ano do teu blog excelente!

Este selinho não tem regras. Vou oferecê-lo a todos os blogs que sigo. Estão descritos na secção Outros Devaneios.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

O Domador de Paixões de Catherine Anderson


Molly Wells é uma mulher que arrasta consigo muitos segredos. Nomeadamente o do motivo que a levou a roubar um valiosíssimo garanhão ao ex-marido e a empreender com ele uma viagem de centenas de quilómetros, através do Oregon, para o levar ao rancheiro Jake Coulter, um conhecido domador de cavalos. Ou o da razão porque chega ao rancho deste sem emprego, sem dinheiro e com um medo horrível do ex-marido, que ameaça ainda controlar-lhe a vida. Molly está disposta a quase tudo para salvar Sonora Sunset, e nem sequer se apercebe que é ela própria quem precisa de salvar-se... e muito menos que Jake é o homem que pode dar-lhe aquilo de que ela necessita.
Ao acolher Molly no seu rancho, Jake suspeita que pode estar a dar guarida a uma ladra. Mas algo naquela mulher corajosa e ao mesmo tempo vulnerável o toca particularmente. Anseia assim por dar-lhe a maior dádiva que alguma vez poderá conceder - um lar, o seu afecto e a partilha do resto da sua vida. Mas até que ela se sinta suficientemente forte para aceitar tudo isso, a única coisa que ele pode oferecer-lhe é a sua disponibilidade paciente, a força para a ajudar a fazer frente aos seus inimigos e a promessa de vir a votar-lhe um amor eterno.

A MINHA OPINIÃO:

De vez em quando, gosto de me embrenhar numa bonita estória de amor. E é o que este livro contém. Uma linda estória de amor! O nome de Catherine Anderson não me era desconhecido, já tinha ouvido muitos elogios e por isso, decidi arriscar. Não me arrependi nem por um segundo! Quando digo uma bela história de amor não quero com isto reduzir o conteúdo do livro, pelo contrário, todas as personagens estão bem conseguidas, todas elas têm defeitos e virtudes e através delas a autora aborda temas reais intrínsecos à realidade humana como a violência doméstica principalmente, verbal e a ambição e a ganância desmedidas. Estas podem ter consequências devastadoras.

Molly, a protagonista, é uma mulher que sofreu muito com o casamento. O ex-marido, Rodney, destruiu a sua auto-estima. Atacava-a verbalmente, criticando o seu modo de ser. Molly perdeu liberdade e tornou-se num autômato. Vestia-se, ria e fazia tudo como ele queria. Porém, a relação descambou quando Rodney usou os ataques de sonambulismo da ex-mulher para simular a insanidade mental desta. Tudo isto, para poder controlar a empresa milionária herdada por Molly. Sem alternativa, ela foge da clínica onde estava encarcerada. Leva consigo, Sonora Sunset , um cavalo, também ele uma vítima às mãos de Rodney. Procura refúgio numa quinta, onde vive um "encantador de cavalos", Jake Coulter. Será este homem que a resgatará do abismo. Um bonito amor brotará entre estes dois. Mas, os medos, as inseguranças e os segredos de Molly tornaram a concretização deste amor, díficil... Sem contar com o passado que tenta destruir o futuro...

É uma belíssima estória onde a paciência, a compreensão e o amor reinam. É tocante e fervilhante em emoções. E que eu li em poucas horas! Deviam afastar livros destes de mim, não consigo parar de ler.:P

Sabe tão bem ler livros assim de vez quando! É uma escritora que seguirei com atenção.

PS: Obrigada Segredo dos Livros!

domingo, 22 de novembro de 2009

A Nona Vida de Louis Drax de Liz Jensen


Louis Drax é um miúdo de nove anos, precoce, inteligente, problemático e muito dado a acidentes. Em cada ano da sua curta vida, sofreu pelo menos um episódio de maior gravidade, acidente ou doença, mas sobrevive sempre como o gato que cai sobre as quatro patas. No seu nono aniversário, durante o piquenique familiar, o pequeno Louis cai de uma falésia e afoga-se num rio permanecendo num coma profundo de onde poderá não regressar… Uma história brilhante, contada a duas vozes: a do próprio Louis, dentro do seu inacessível subconsciente, e a do neurologista, ao cuidado de quem o jovem fica após o misterioso desaparecimento do seu pai.

A MINHA OPINIÃO:

Uma estória original e inesperada! Cada virar de página era um sufoco... queria ler mais! Está muito bem escrita e muito bem estruturada.

Louis é um rapaz com uma aparente propensão para acidentes. Cada ano da sua curta vida foi marcado por um desastre. Miraculosamente, Louis sobreviveu a todos. Até o dia do seu nono aniversário... depois de um piquenique agitado com os pais, o rapaz cai de uma falésia e é dado como morto. Porém, algo de extraordinário acontece e já deitado na morgue do hospital, o corpo de Louis " ressuscita". Em coma profundo, Louis é enviado para a clínica onde trabalha Pascal Dannachet. Este é um médico revolucionário com métodos inovadores mas, nada em toda a sua vida o preparou para o que irá acontecer. Primeiro, apaixona-se por Natalie Drax, mãe de Louis. Depois a auréola impenetrável de mistério que rodeia os Drax irá arrastá-lo para um turbilhão de emoções.

O pai de Louis está desaparecido desde o dia fatídico e segundo Natalie, é culpado pela queda do rapaz. Mas será que o Natalie afirma é verdade? O que realmente aconteceu naquele dia? E de quem é a autoria das enigmáticas cartas que Pascal recebe, assinadas por Louis Drax?

A estória é contada por duas vozes: a de Pascal e a de Louis. Louis que está preso a uma cama mas, que consegue influenciar a mente e a vida dos que o rodeiam. É um livro com uma história surpreendente com humor negro quanto baste. É intrigante, perturbadora e muito cativante. Demorei poucas horas a lê-lo porque o ritmo e a dinâmica do livro não me deixou respirar. Só tem um pequeno (grande) senão, quando o fechamos deixamos de ouvir Louis.

Ah, quase que me esquecia-me de um pormenor pouco relevante mas, engraçado. Há personagem chamada Jojo............. é um pastor alemão!!! ( Riam-se... eu achei hilariante!)

PS: Obrigada Segredo dos Livros!

sábado, 21 de novembro de 2009

Selinho Raio X...

REGRAS:

Linkar quem te indicou:

Este selinho foi uma oferta da JM do Favourite Readings e da Laelany do Chá da Meia-Noite!Obrigada meninas!

1. Qual a sua altura? 1.61
2. Qual o seu peso? Tenho 3 quilitos a mais do meu peso ideal.
3. Qual a cor do seu cabelo? Castanho
4. Qual a cor dos seus olhos? Castanho escuro
5. O que você mudaria em você? A miopia:(, mas ela que me aguarde, pois vou tratar da danada não tarda.;)
6. Qual a sua roupa preferida? Depende da ocasião. No dia a dia, gosto de roupa casual. Mas também gosto de me aprumar e de me pôr bonita.
7. Qual o seu estilo? Acho que respondi a esta pergunta na pergunta anterior... Ooops!
8. Você trabalha ou estuda? Estudo.
9. Faz o que então?
Vivo soterrada em livros;) de todas as cadeiras possíveis e imaginárias sobre o corpo humano.
10. Qual a primeira coisa que faz quando acorda? Desligo a porcaria do despertador que me faz levantar da minha cama quentinha!
11. Qual o seu alimento matinal preferido? Depende do dia. Ou é cereais com leite ou pão fresquinho.
12. Como você dorme? De Inverno, ponho cobertores até dizer basta. De Verão, só com o lençol.
13. Você tem pesadelos? Que tipos? Durmo quase sempre bem. Mas quando tenho exame, sonho com números, nomes e todo tipo de coisas que aparecem nos meus livros de estudo.
14. Você tem medo de altura? Sim
15. O que você tem vontade de fazer, mas tem medo? Bungee-jumping
16. O que você não faria por um milhão de dólares? Alguma coisa que valesse a pena fazer.
17. Você tem um pecado inconfessável? É inconfessável!!!!
18. Se suas paredes falassem... Pedia uma indemnização ao empreiteiro! Paredes cuscas, mas, afinal o que é isto?:p
19. Você já se apaixonou por duas pessoas? Ao mesmo tempo não.
20. O que mais te fez chorar na vida? O falecimento daqueles que amava
21. Qual a pessoa que mais ama na vida? Os pais, o mano e toda a família
22. Daria sua vida por ela? Claro que sim.
23. O que você acha das redes sociais? Qual prefere? Aborrecidas... O mundo da blogesfera é muito melhor e instrutivo.

Vou passar este raio-X a todos os meus seguidores. Estou curiosa para saber as vossas respostas.


domingo, 15 de novembro de 2009

Stardust- O Mistério da Estrela Cadente de Neil Gaiman



" - E se eu te trouxesse a estrela caída? - inquiriu Tristran, animado. - O que me darias? Um beijo? A tua mão em casamento?
- Tudo o que quisesses - respondeu Victoria, divertida.
- Juras? - perguntou Tristran.
(...)
- Claro - afirmou Victoria, sorrindo."

Victoria Forester era considerada a rapariga mais bonita das Ilhas Britânicas, mas para Tristran ela era a rapariga mais bonita do mundo, e a sua paixão por ela não conhecia limites. Por isso, as palavras que Victoria proferiu naquela noite de Outono em que foram ambos surpreendidos pelo brilho extasiante de uma estrela cadente soaram como música aos seus ouvidos. Afinal, havia um caminho para o coração da sua amada. Tudo o que tinha de fazer era apanhar aquela estrela... e esse era agora o seu único desejo! Só que a estrela de Tristran caiu no País Mágico, no país onde habitam dragões, grifos, basiliscos, hidras, unicórnios, gnomos, enfim, toda a sorte de criaturas extraordinárias e inimagináveis, e lá, as estrelas cadentes são belas raparigas de olhos azuis e cabelos loiros. Uma enorme parede de pedra separa a aldeia de Wall desse mundo fantástico, mas nada poderá demover Tristran, e é justamente quando dá o primeiro passo no País Mágico que tem início a sua fabulosa aventura! Gaiman revela-nos, uma vez mais, o seu inquestionável talento para escrever histórias que nos fazem sonhar e que, através da criação de mundos imaginários, suscitam em nós a capacidade de ver o mundo real. Os leitores podem ainda revisitar o universo de Gaiman através da adaptação cinematográfica desta magnífica narrativa.

A MINHA OPINIÃO:

Adorei, adorei e adorei! Uma história encantada que deixou o meu coração transbordar de felicidade. Felicidade por ter encontrado um livro fantástico polvilhado com a magia dos contos de fadas.

Esta aventura deliciosa começa com Dustan Thorn. Dustan vive em Wall, uma aldeia que faz fronteira com o País Mágico. Chama-se Wall porque nela existe uma parede que separa o nosso mundo do estranho prado verdejante e cintilante que se vê através da única abertura do muro. O simples e recatado Dustan irá apaixonar-se por uma bela rapariga do País Mágico. Partilham um encontro fugaz, porque ela é prisioneira de uma bruxa. Desta paixão, nascerá Tristan. Criado em Wall pelo pai e pela madrasta, ele cruzará a fronteira em busca de uma estrela cadente para agradar a Victoria, a rapariga mais bonita da aldeia. E foi com Tristan que entrei num mundo diferente, extraordinário que jamais esquecerei. Um mundo onde vivem piratas voadores, bruxas malvadas, príncipes e princesas, unicórnios, gente pequenina e onde as estrelas são raparigas de longos cabelos loiros e olhos profundamente azuis. Yvaine que caiu devido ao topázio lançado ao céu pelo último rei de Stormhold é a estrela que Tristan tanto quer. Mas, no seu encalço também irão outros. Uns em busca de poder...outros em busca de vida e juventude eterna.

Adorei tanto o País Mágico que não queria sair dele e queria continuar a acompanhar Tristan e Yvaine nas suas aventuras. Um excelente livro de fantasia, magnificamente escrito. Posso dizer que quando o fechei, tinha o coração a extravasar alegria.

Depois fui a correr ver o filme e mais uma vez não me desiludi. Embora tenha diferenças óbvias em relação ao livro, tem a mesma magia e encanto. Aqui vai o trailer:

video

sábado, 14 de novembro de 2009

Depois de morrer aconteceram-me muitas coisas de Ricardo Adolfo


Dez anos depois de ter saído de Portugal, Ricardo Adolfo conta agora a história de um jovem casal de imigrantes ilegais, que um dia se perde e não consegue encontrar o caminho para casa.

Brito é imigrante ilegal numa cidade que não conhece e cuja língua não fala. Um domingo à tarde, depois da volta das montras, perde-se a caminho de casa com a mulher e o filho pequeno.

E como acredita que para tomar uma decisão acertada tem de fazer o contrário daquilo que acha que está correcto, o regresso a casa revela-se impossível. Depois de uma noite na rua, Brito percebe que se não pedir ajuda pode ficar perdido para sempre, mas se o fizer pode arruinar o sonho de uma vida nova.
Em pouco mais de vinte e quatro horas, Depois de morrer aconteceram-me muitas coisas explora o que é viver imigrado dentro de si mesmo - mais difícil do que qualquer exílio. “E não havia maneira de me habituar a viver morto.”

A MINHA OPINIÃO:

Esta é uma história actual escrita de uma forma muito peculiar. Um casal e uma criança estão enclausurados num mundo adverso onde não conseguem comunicar e se relacionar. As peripécias desta família é o mote do livro. Crua e realista, esta história levou-me ao âmago da problemática da emigração. O autor fez um excelente trabalho de enquadrar o leitor e cada página tudo se passava como se eu tivesse a ver um filme. Gostei mas houve momentos em que queria simplemente fechar o livro e mandá-lo para longe devido a tanta desgraça e tragédia.

Mais do que o livro em si, gostei do modo de escrita de Ricardo Adolfo. Nada convencional... É um escritor português que vou ter debaixo de olho.

PS: Obrigada Segredo dos Livros!

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Feira de Livros no Favourite Readings...

A JM do blog Favourite Readings está a fazer uma feira de livros. Está recheada de bons livros que farão as vossas delícias ( e a excelentes preços!!!). Bem haja, amiga, por esta óptima iniciativa!

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

A Vida é um Minuto de Judite Sousa


O jornalismo deve servir como um vigilante do Poder e o papel do jornalista é fazer o seu trabalho com responsabilidade social, sempre comprometido com a verdade e independente dos poderes políticos.
Mas como se comportam as altas figuras da política e da economia, quando confrontadas publicamente com as decisões tomadas? E como reagem os governos quando sentem a sua política ameaçada? Serão os protagonistas nacionais capazes de aceitar críticas, falar com transparência a quem os elege e apoia, sem medo de parecer pessoas comuns?
Judite Sousa é jornalista há cerca de 30 anos e na sua carreira na televisão já fez reportagens em cenários de guerra, entrevistou centenas de políticos, moderou debates televisivos que terão influenciado resultados eleitorais. Da sua vasta experiência nasceu esta reflexão sobre o papel dos jornalistas na formação da opinião pública e sobre o seu poder de confrontar os líderes e contribuir para um Portugal informado e com capacidade de pensar o país.
A autora serve-se de vários episódios da recente história mundial para nos fazer reflectir sobre a realidade dos poderes, sempre com os olhos na sua verdadeira missão como jornalista: o único caminho possível é a verdade.

A MINHA OPINIÃO:

Este foi um livro muito esclarecedor para mim. Não sou uma adepta deste género literário mas de vez quando convém expandir os nossos conhecimentos. Política, imagem, poder são temas percorridos por Judite de Sousa com profissionalismo e isenção. Levou-me a pensar e a repensar... Porém, não o aconselho a quem não gosta de política. Eu não gosto muito mas, acho importante conhecer aqueles que nos governam e que se propõem a governar. E se for através do olhar de uma excelente jornalista, melhor.

EXCERTO:

"A comunicação só produz resultados se o produtor for bomm.Produto a menos e a comunicação a mais não é comunicação.É propaganda.

Os especialistas do marketing dão o exemplo da Coca-Cola como a excelência de um produto facilmente vendável. A explicação é simples: é fácil vender Coca-Cola pela simples razão de que a bebida sabe bem, é gostosa. Se transpusermos a mensagem publicitária para a comunicação política, iremos chegar à conclusão que a comunicação, por si só, não opera milagres. São necessárias boas ideias, propostas consistentes, sólidas, credíveis. São necessárias alternativas. São indespensáveis lideranças. Sólidas. Requer-se autenticidade,afecto e, principalmente, verdade no que se diz e no que se faz."

PS: Obrigada Segredo dos Livros!

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

A Cabana de WM. Paul Young


As férias de Mackenzie Allen Philip com a família na floresta do estado de Oregon tornaram-se num pesadelo. Missy, a filha mais nova, foi raptada e, de acordo com as provas encontradas numa cabana abandonada, brutalmente assassinada. Quatro anos mais tarde, Mack, mergulhado numa depressão da qual nunca recuperou, recebe um bilhete, aparentemente escrito por Deus, convidando-o a voltar à malograda cabana. Ainda que confuso, Mack decide regressar à montanha e reviver todo aquele pesadelo. O que ele encontrará naquela cabana vai mudar a sua vida para sempre.

A MINHA OPINIÃO:

Este foi um livro que me deixou extasiada! Começando pela capa e pela sinopse. A primeira é tão bonita e a segunda era irresistível. E ele lá veio para casa. Ainda bem que tomei esta decisão, porque este é um dos melhores livros que já li. Incentivador à reflexão, é um daqueles que convém ter na estante, para poder reler algumas partes.

Tudo começa com o bárbaro homicídio de Missy, filha de Mackenzie Allen Philip ( Mack). Num fim-de-semana, Mack leva três dos seus filhos, Josh, Kate e Missy a acampar perto do lago Wallowa, no Oregon. Nesse dia fatídico, a canoa onde Josh e Kate seguiam, vira-se e Mack atira-se à àgua para resgatar os filhos. Mas nesse momento, perde Missy de vista. Depois de muitas horas carregadas de desespero e frustação, a polícia encontra indícios de que Missy foi assassinada numa cabana. Mack cai na Grande Tristeza. Questiona tudo e culpa Deus (Papá como lhe chama a esposa, Nan) porque Ele não foi capaz de proteger a sua menina. Até que recebe um bilhete assinado por Papá a marcar um encontro na tão detestada cabana. Incrédulo, ele volta à cabana. Aí encontra: Papá, Sarayu e Jesus. Na sua companhia, Mack compreenderá o que é a vida e, sobretudo que é o perdão.

Parece ser um livro muito religioso, não é? Eu não senti que ele abraçasse alguma crença. Limitei-me a ouvir as conversas entre Mack e Deus. A maneira como Paul Young apresenta Deus e a Criação é maravilhosa. Não existem estereótipos, regras ou ideias assentes. Tudo é diferente e ao mesmo tempo, tão simples. Adorei a personificação da Santíssima Trindade. Se estão à espera, de encontrar Deus como um homem velho e barbudo vão ficar desapontados! Não considero que seja uma leitura só para os crentes porque todas as pessoas independentemente, da sua escolha religiosa podem tirar ilações.

EXCERTOS:
"...- A maioria dos pássaros foi criada para voar. Para eles, ficar no solo é uma limitação da sua capacidade de voar, e não o contrário.
Calou-se para que Mack reflectisse sobre a situação.
- Tu, por outro lado, foste criado para ser amado. Assim, para ti, viver como se não fosses amado é uma limitação e não o contrário. "

" Sou um ser verbo. (...)

Sou mais ligada a verbos do que a substantivos. Verbos como confessar,arrepender,viver, amar, responder, crescer, colher, mudar, semear, correr, dançar, cantar, etc. Os seres humanos, por outro lado, gostam de pegar num verbo vivo e cheio de graça e transformá-lo num substantivo ou num príncipio morto que tresanda a regras. Os substantivos existem porque há um universo criado e uma realidade física; mas se o universo for apenas uma massa de substantivos, ele está morto. (...)são os verbos que tornam o universo vivo."

domingo, 8 de novembro de 2009

Festa de Selos!!!-5

Este lindo selinho, lindo, foi-me atribuído pela Patrícia do Entre Páginas.

Não tem regras. Vou dá-lo a todos os blogs referidos nos posts anteriores e a todos os meus seguidores.
Re-editei este post só para dizer que todos os blogs que sigo podem pegar em qualquer um destes selos( Festa de Selos) e levá-los.

Festa de Selos!!!-4

Este selinho 5 revelações foi uma oferta da Patrícia do Entre Páginas e da JM do Favourite Readings.Obrigada:)!

REGRAS:

Completar as seguintes frases:

Eu já... me apaixonei à primeira vista.
Eu nunca... seria capaz de abandonar um dos meus cães. Partia-me o coração.
Eu sei... que sou muito distraída.
Eu quero... conhecer o Egipto, a Itália e muitos outros países.
Eu sonho...
com um mundo melhor.

Indico este selinho a :

Todos os blogs referidos nos posts anteriores mais,

o Romances para Viver da Maraiza,

Vidas Desfolhadas
Só de Ler e Ver

Sombra dos Livros

Livraria Outubro da Claúdia

Festa de Selos!!!-3

Este miminho veio da Marta d' Chuva de Livros. Obrigada:)!

Não tem regras. Vou mimar os seguintes amigos:

Este meu cantinho
nataxxa's bookshelf
O Cantinho do Bookoholic
...parte de mim da Ludmilla
Refúgio dos Livros da Diana
Taste this Book

Festa de Selos!!!-2

Este miminho tão lindo e fofo foi uma prendinha da Maraiza d' Romances para Viver. Obrigada:)!
REGRAS:

1 - Publicar o selinho no seu blog, dizendo quem o indicou.
2 - Responder a pergunta: Quem é que você acha que merece um grande abraço? Porquê?
Todos aqueles que vão passar o próximo Natal sozinhos, abandonados pela família em casa, num hospital ou na rua.
3 - Repassar para os blogues que você acha que merece um grande abraço.
Chuva de Livros da Marta
Entre Páginas da Patrícia
Favourite Readings da JM e RB
Leitura (mais que) Obrigatória da Carla
Leituras da Bauny
Leituras das Marias
Leituras de A a B
Livros da Bia
Livros que Eu já Li da Bárbara
Livros, bobagens e guloseimas da Miriam
Livros, o meu vício da Ana
Mil Livros, Um Sonho da Flicka
Muito para ler
My Imaginarium da Tinkerbell
Caixinha de Leitura da Felicity e Gucci
Mãe da Rita
Na Companhia dos Livros da Isabel
O Cantinho da Tati
Pedacinho Literário
Páginas Desfolhadas
Páginas Soltas
Uma Janela Secreta da Celsina

Festa de selinhos!!!


O selinho com um bonito dragãozinho foi um miminho da Bia d' Livros da Bia. Obrigada:)!


REGRAS:
1 - Enumerar 5 coisas que gostam num livro:

Suspense, romance, humor, originalidade e que tenham capacidade de me cativar do princípio ao fim.


2 - O que seriam capazes de fazer por um livro:


Eu já deixei de beber sumo ou café por causa de um livro. Confusos? Eu explico...Em vez de comprar uma torrada e um sumo para o lanche, compro só a torrada. Assim poupo umas moedinhas.
Também já deixei de dormir para acabar de ler um livro.Não consigo evitar se for muito viciante.


3 - Quando vais para comprar um livro, o que é que te chama a atenção. Enumera 4 coisas:

Sinopse, recomendações, autor, capa, a 5ª opção seria sem dúvida o preço.

4- As melhores 9 coisas numa amiga.

Lealdade, confiança, honestidade, humor,eloquência, companheirismo,simpatia,alegria e sensibilidade.


Enviar o selinho para três blogs:

" A Hora da leitura" da Tatiana

... viajar pela leitura... da Paula

Livros Pura Diversão da Janna

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Miminho...

Este lindo selinho foi uma oferta da Celsina d' Uma Janela Aberta e da Miriam d' Livros, bobagens e guloseimas. Obrigado, minhas lindas!
.
REGRAS:
.
Tens algum blog (ou mais de um) blog que te ajudou a blogar quando iniciou (dicas, receptividades, incentivos)?
Sempre tive uma paixão inesgotável por livros. E queria partilhar a minha opinião com as pessoas, daí a blogar foi um passinho. Já seguia alguns blogs como o ...viajar da leitura... da Paula, Chuva de Livros da Marta e o Estante de Livros da Canochinha, da Menphis e da Cristina. Foram eles a minha fonte de inspiração. Se algum dia, o meu cantinho atingir o patamar de excelência que estes blogs têm, vou ficar imensamente feliz.
2 - Qual foi a tua fonte inspiradora?
Os livros...
3-Blogar é muito gratificante quando... consigo expressar tudo aquilo que sinto. E partilho as emoções com os restantes "blogueiros".
4 - Quanto tempo dedicas ao teu blog? Em que horário gostas de blogar?Dedico o tempo que posso. Não tenho horário preferido para blogar. Normalmente, escrevo quando acabo de ler o livro.
5 - O mundo da blogosfera seria mais interessante "se":
se o meu dia tivesse 36 horas para o poder explorar todo.
6 - O teu coração blogueiro não se engana quando (referente a outro blog ou blogueiro)...
encontro um cantinho que vale a pena ser seguido.
.
Vou atribuir este miminho aos três blogs que referi acima:
.

PS: Agradeço a todos que me têm premiado com selinhos. Ainda não os postei porque não tenho tido muito tempo. Mas todos eles serão devidamente postados. Obrigada:)!

Novos e ilustres amigos!...






Estes são os novos habitantes da minha estante! Os últimos três vão vir a custo zero porque ganhei-os em passatempos. A Melodia do Adeus ganhei-o graças a iniciativa d' Estante dos Livros. A Mecânica do Coração graças ao Páginas Desfolhadas e Uma Obessão Indecente devo-o ao Leituras da Fernanda. Muito obrigada por criarem estes passatempos mas também por incentivarem à leitura e pelos vossos cantinhos primarem pela excelência.

domingo, 1 de novembro de 2009

Apavorada de Sharon McGovern


Um testemunho inspirador de luta pela sobrevivência e luta pela justiça.

Os sons do soalho a ranger e da maçaneta da porta a rodar irão assombrar Sharon até ao fim dos seus dias. Esses eram os ruídos que surgiam a meio da noite e a avisavam de que ia ser violada mais uma vez por Mick Garvey, o padrasto.
Os abusos sexuais começaram quando ela tinha apenas quatro anos e a primeira vez que Mick a violou fê-lo na mesma cama onde dormiam os irmãos mais novos e com uma crueldade indescritível. Enorme e violento, Mick conseguiu calar a enteada sobre os abusos, ameaçando-a com a morte da mãe, que enchia regularmente de pancada. E Sharon aguentou as violações durante treze longos anos, ao fim dos quais fugiu de casa e tentou uma vida noutro lugar. Mas Mick nunca lhe perdoou e apareceu no dia do seu casamento para a levar ao altar…
A MINHA OPINIÃO:
Adorei este livro! Não está magistralmente escrito e não é definitivamente uma obra-prima da literatura. Mas é um hino à esperança e à justiça. Sharon sofreu abusos sexuais desde o seus quatro anos. O seu carrasco era o padrasto, Mick Garvey. Esta amostra de pessoa impôs um clima de terror em casa, amedrontando a mãe e os irmãos. E durante anos a fio, violou e violentou Sharon. Ao ler as páginas deste testemunho, não consegui reprimir as emoções que despoletou em mim. O ódio e a raiva, a compaixão e a tristeza, todos eles incendiaram o meu coração. Apesar das experiências horríficas descritas por Sharon, no livro também existe um perfume de esperança. Este fará com que Sharon se liberte do estigma do padrasto e que lute para o colocar atrás das grades. É uma estória dolorosamente verdadeira que não deve ser esquecida. Eu nunca a esquecerei! O facto de adorar crianças e de detestar aqueles que se atrevem a conspurcar a inocência delas, fez com que eu me embrenhasse mais neste relato verídico. Quando fechei este livro, lembrei-me que existiram e existem crianças como Sharon por todo o mundo e que nem todas elas têm uma estória com um final feliz. Recomendo a todos que o leiam! Nem que seja só para conhecer Sharon McGovern, uma mulher,que construiu a sua vida sob os estilhaços da infância que lhe foi roubada. Uma mulher fantástica!
.
PS: Obrigada ao Segredo dos Livros!